RegrasPortalCalendárioFAQBuscarInícioRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Cabeça de Javali

Ir em baixo 
AutorMensagem
O Pomo de Ouro
Administrador
Administrador
avatar

Mensagens : 103
Estou em/ Moro em : Everywhere;

MensagemAssunto: Cabeça de Javali   Sab 1 Fev - 21:54:57

Cabeça de Javali



Ao tomar um certo caminho, fora do principal, que leva até a periferia da vila, é possível se encontrar o famoso, e nem por isso bem visto, Cabeça de Javali. Em uma ladeira lateral à rua principal, em seu topo, é possível ver uma pequena estalagem. Um letreiro velho de madeira desgastado pelo tempo pende sobre a porta. Um suporte de ferro enferrujado carrega a imagem de um cabeça de javali decepada que pinga sangue em uma toalha branca, daí o famoso nome ao bar. O lugar um tanto sinistro é realçado pelo ranger da placa ao vento. Ao entrar pode-se reparar que o recinto se resume em uma saleta suja e mal mobiliada com um cheiro muito forte de algo, que poderiam ser cabras. A iluminação é bastante precária, pois as janelas sujas impedem a penetração de raios solares no lugar, logo, as luzes vem de velas postas sobre as mesas de madeira tosca. Ao caminhar pelo bar, nota-se um chão de pedras, com uma camada de sujeira tão espessa, que dá a impressão de que este é de terra batida, ou barro. O lugar é constantemente visitado por pessoas de caráter duvidoso, tanto que é comum ver indivíduos encapuzados, tentando ocultar a face. O dono é um homem rabugento e velho. Alto, magro com cabelos e barbas grisalhas. Não gosta de tumultos em seu bar, e não faz perguntas. É recomendável que todos levem suas próprias canecas e copos.


Equipe Administrativa de Expresso Hogwarts RPG



Última edição por O Pomo de Ouro em Ter 4 Fev - 18:48:17, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brett Lewis Monroe
Astros
Astros
avatar

Mensagens : 122
Sangue : Mestiço
Estou em/ Moro em : Londres

Perfil Bruxo
Habilidade: Meio-Veela
Ano Escolar: Concluído
Casa: Corvinal
MensagemAssunto: Re: Cabeça de Javali   Ter 4 Fev - 13:28:04

Don't ask, don't tell me

Era final de tarde quando Brett perambulava pelas ruas do vilarejo bruxo. Sua face ia oculta por uma pesada capa e frio preta, aveludada e já gasta. Isso evitaria olhares, abordagens desnecessárias. Bom, ele vivia disso, da mídia, mas mesmo as pessoas públicas têm os seus dias de escuridão ou talvez, a mera necessidade de momentos de privacidade para se fazer o que quisesse, sem que fossem julgadas por isso.

O eco seco dos passos pelo calçamento retratava bem a atmosfera que rondava o meio-veela nesses últimos tempos. Era ele, por ele mesmo e isso deveria bastar. Brett cruzou a rua principal direcionando seus passos até a pequena estalagem, localizada à margem daquela. Era essa a imagem que todos tinham daquele estabelecimento, o que lhe parecia o lugar perfeito para se esconder. Soltou um pequeno sorriso ao mirar o letreiro com a cabeça do javali ensanguentada. De cabeça baixa, adentrou o bar semicerrando os olhos para se acostumar com a penumbra. O cheiro ocre deu as boas vindas ao homem que agora mexia nas próprias narinas, com cuidado, ajeitando o piercing no septo, sem disfarçar a expressão de repugnância que preenchia sua face.

Se Brett buscava discrição, pelo menos isso haveria de encontrar por lá, visto que sua presença havia sido totalmente ignorada pelos presentes, o que o fez se sentir mais à vontade para retirar o capuz que ia sobre a cabeça. Em curtos passos chegou até o bar, seus pés pareciam grudar naquele chão de musgo, barro, seja lá a porcaria que fosse. O velho atendente estava ocupado preparando alguns drinks de outros bruxos ali no balcão o que deixou o meio-veela um pouco impaciente. Brett deslizou a mão pelos cabelos platinados, que certamente traziam uma fosforescência a mais ao pobre bar, deixando-a servir de apoio ao queixo.

Notou estar sendo observado por um homem, por volta dos seus 30 anos, Brett o encarou olho-a-olho e voltou o olhar para as bebidas defronte a um pequeno armário que parecia estar enraizado às paredes mofadas. Foi o tempo de piscar, para ter diante de si um copo com um líquido esverdeado, servido pelo velho dono. - Peraí, eu não fiz o meu... - Brett pronunciou de testa franzida, seu desconforto só aumentava - cortesia daquele senhor -, retrucou o velho com rispidez indicando com os olhos o homem que a instantes atrás estava a fitar Brett.

O meio-veela ficou alguns segundos atordoado, ainda mais agora, pelo homem estar com sua taça erguida propondo um brinde. Brett ergueu o copo e tentou forçar um sorriso cordial. Oh! Aqueles belos dentes, por mais forçoso que fosse o sorriso, era de encantar qualquer um, de abrir qualquer porta. Em seguida jogou o copo, fazendo-o deslizar pelo balcão irregular na direção do homem - Desculpe, mas não bebo absinto -, tornando a chamar com o indicador o velho atendente.




Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics


Brett Lewis Monroe
Sexy boy × 24 anos × Meio-Veela x Astro

@thanks
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Brett Lewis Monroe
Astros
Astros
avatar

Mensagens : 122
Sangue : Mestiço
Estou em/ Moro em : Londres

Perfil Bruxo
Habilidade: Meio-Veela
Ano Escolar: Concluído
Casa: Corvinal
MensagemAssunto: Re: Cabeça de Javali   Ter 4 Fev - 14:05:01

Don't ask, don't tell me

O velho atendente parecia fingir não enxergar o dedo ligeiramente erguido de Brett, já que estava a bater papo com alguns dos frequentadores da espelunca - Ooouu! - bradou o meio-veela com cara de poucos amigos. Retirou a varinha do bolso da calça e com um pequeno aceno conjurou uma taça de cristal. Virou na direção oposta ao homem que havia lhe oferecido o drink e ficou com a taça erguida diante do balcão, esperando a boa vontade do maldito dono do bar de atendê-lo.

- Finalmente... um whisky de fogo, pra hoje, tá? - disse com impaciência ao velho que retribuía a mesma falta de educação com murmúrios ininteligíveis. Após, a taça de Brett fora regada com o velho líquido amarelado, cuja superfície flamejava em uma constante chama azulada. Um belo gole veio a abrandar-lhe o aborrecimento, trazendo uma sensação de agradável a sua mente.

Um toque brando no ombro veio a lhe trazer de volta à realidade enfadonha. Era o homem que havia lhe oferecido o absinto. Brett permaneceu sentado, apenas olhou para o homem que era bem mais alto do que aparentava, e para o próprio ombro, o suficiente para passar a mensagem para ele tirar as patas dele. 

O meio-veela riu sozinho da situação, o drink, o homem ali parado sem dizer uma palavra, finalizou o whisky de fogo tragando todo o conteúdo da taça. Levantou-se para ficar cara-a-cara com o estranho enquanto retirava poucos galeões nos bolsos e os depositava sobre o balcão. Brett aproximou seus lábios dos ouvidos do homem e sussurrou - Nem no seu melhor dia -. Com um sorriso cínico, apontou com a cabeça para o lado, como quem dissesse "sai da minha frente". O homem fez o que Brett indicara dando espaço ao jovem que voltou a cobrir o rosto com o capuz negro e logo já não estava mais sobre o olhar de ninguém ali. Saiu do bar.


Thanks Thay Vengeance @ Cupcake Graphics


Brett Lewis Monroe
Sexy boy × 24 anos × Meio-Veela x Astro

@thanks
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cabeça de Javali   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cabeça de Javali
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Cabeça de Javali
» [Missão Rank D] Caça ao Javali
» [Treino] Javali Para Jantar
» Novo Cabeçalho (Sugestão)
» Zuações... Entre no topico se vc faz.

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Expresso Hogwarts :: » MUNDO BRUXO :: Hogsmeade-
Ir para: